Como num sonho em que eu quero mas não consigo te tocar…

O desejo cada vez mais intenso traz a incessante culpa e o não poder.

Talvez só aquele pequeno gesto tenha sido demais,

demais pra mim, eu que tenho as maiores e melhores sensações nos pequenos gestos.

Penso em todas as consequências do fazer, mas e as do sentir?

Como medir? Como entender?

Por que tenho essa impressão de estar presa, mesmo sem correntes?

Anúncios

Um comentário em “

  1. “[…] é, de certa forma como que, quando encaramos um bolo de chocolate, fresco, macio, não se sabe qual é o recheio, mas se sabe de fato o que se quer. Tem as raspas de chocolate dispostas sobre ele, junto às mais suculentas cerejas. Você pega uma. Sente. E espera. E espera […]”

    Curtir

Comente!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s