Sexualidade, mais do que sexo.

Andei pensando ultimamente em uma série de questões relativas à sexualidade e sexo, e, pesquisando, encontrei algumas considerações mais teóricas que abrangem algumas destas questões tão comuns no dia a dia de homens, mulheres e casais.

Uma das primeiras considerações que achei interessante, foi a influência da cultura (e mesmo da mídia) no comportamento sexual:

“[…] o ambiente cultural de nossos dias motiva pessoas para o sexo. A Motivação Sexual representa a vontade de comportar-se sexualmente conforme o modelo cultural e implica na “autorização” social para a iniciativa, para a receptividade ou para as duas coisas. Essas novas “normas” politicamente corretas motivam pessoas a procurar seguir o modelo vigente e o estímulo sexual naturalmente facultativo passa a ser obrigatório; a mocinha que sai à noite e não consegue “ficar” com ninguém, sente-se compelida a achar que tem problemas. Situações fisiologicamente e psicologicamente normais, onde o estímulo deveria estar naturalmente ausente, são reclamadas como anormais pelas pessoas que não estão conseguindo acompanhar o apelo sexual do sistema.” (grifo meu)

Aspirações Sexuais brotam da conjunção entre razões psicológicas e circunstâncias culturais. Elas se compõem de nosso dinamismo psíquico colocado à mercê dos valores culturais, solidamente impressos em nossa personalidade. Essas motivações variam em temática e potência entre as pessoas, vão desde os auto-enganos que impomos a nós mesmos sobre nossas vidas sexuais, perdendo a noção entre o culturalmente recomendado e o pessoalmente possível, até as questões ditas de consciência, as quais reprimem sentimentos e comportamentos por toda a vida. Essas idéias culturais costumam fazer parte do universo psíquico da pessoa desde tenra idade até sempre.” (grifo meu)

O segundo trecho deixa claro que também não se pode “culpar” o sistema ou a cultura na qual estamos inseridos, pois tudo é também uma questão psicológica, de como lidamos com os estímulos, de como percebemos o que está ao nosso redor, entre outros. 

A questão é que, mesmo numa coisa tão pessoal quanto o sexo, sofremos influências externas, absorvemos muitas coisas que sequer saber o porquê. De fato as questões de sexualidade são sim muito complexas, mas se há algo importante a considerar é o que VOCÊ pensa, sente e acha sobre tudo isso, é ir além dos estereótipos e convenções sociais para se conhecer melhor e tomar suas próprias decisões.

Trechos retirados daqui:

http://virtualpsy.locaweb.com.br/index.php?art=81&sec=23

http://virtualpsy.locaweb.com.br/index.php?sec=23&art=91

Anúncios

6 comentários em “Sexualidade, mais do que sexo.

  1. Olívia, muito bom esse post. O mais importante é perceber a sua maturidade para encarar o assunto que teoricamente é complexo, mas na prática pode ser visto até como divino, um grande ato de amor. Afinal nós nascemos de um ato desses e se tivemos algum problema de sermos amados em nossas vidas, é só refletir, resolver, apagar as feridas e para saná-las curar com o amor que temos no nosso coração. Se todos fizermos isso iremos colaborar para tantas deturpações sexuais que a gente vê por aí.
    Gostei de seu post porque consegui desabafar e mostrar um pouco de indignação ao desrespeito do corpo dos seres humanos.
    Enfim…
    Beijos,
    Manoel

    Curtir

    1. Obrigada Manoel.
      É realmente um assunto muito complexo, com tantas vertentes passíveis de análises, discussões e tudo mais. Mas também sou do tipo que acredita nesse vínculo entre sexo e amor. Acho que tudo na vida faz mais sentido com amor. Porém não podemos negar o que temos visto no mundo: a banalização do sexo, o excesso de apelo sexual… Que muitas vezes podem levar à riscos para a saúde se não for feito o devido trabalho de sensibilização/conscientização quanto à necessidade de prevenção. Na verdade as pessoas têm o direito de fazerem o que quiserem com suas vidas e seus corpos, e creio que também devemos respeitar quem opta por outras formas de encarar o sexo, desvinculando ele do amor por exemplo. Mas o que acho mais importante enfim é ter plena consciência de nossas escolhas, respeitando a nos mesmos e aos outros.

      Adoro seus comentários! Sempre me fazem refletir ainda mais sobre os posts!

      beijos

      Curtir

      1. Olívia, da mesma forma suas postagens e comentários. Você comenta a realidade com uma maturidade muito legal. Em tudo, a gente sabe que temos os famosos dois caminhos a seguir. Independente de certo ou errado, temos a liberdade de escolher e toda escolha requer responsabilidade porque a gente planta e depois colhe, não é. Adoro seus posts.
        Beijo
        Manoel

        Curtir

        1. Com certeza! Acho que se resume a isto mesmo: a fazer as escolhas e lidar com elas da melhor forma possível, pois creio que todas tem pontos positivos e negativos, mas agindo com responsabilidade e consciência dá pra minimizar o que houver de ruim (:

          beijo!

          Curtir

    2. Realmente a cultura desempenha um grande papel determinando, muitas vezes, o comportamento sexual. Neste sentido o seu texto está bem colocado. Para mim sexualidade é muito mais abrangente do que a palavra sexo. Sexualidade envolve o que somos em sua totalidade e, como consequência, como nos relacionamos com os outros em todas as esferas da vida cotidiana (família, amigos, conhecidos, desconhecidos – ou seja – em casa, no trabalho, na rua, no comércio, etc.). Onde estamos somos seres sexuados. A palavra sexo envolve mais o relacionamento genital entre parceiros do mesmo sexo ou de sexos diferentes. Esta palavra também serve para diferenciar: ele é do sexo feminino e ela é do sexo masculino (só tentei me escapar da redundância rsrsrsrsr) Enfim… acho que é bem isso. Abrs

      Curtir

      1. Olá! Que bom ter vc por aqui! Fico feliz que tenha se interessado pelo blog e especialmente por esse post. Voltar aqui foi bem interessante, afinal esse é um post de 2012 e agora em 2016 vejo que ao longo desse tempo aprendi muito mais sobre esse tema e posso valorizar esse amadurecimento (teórico e pessoal). De toda forma o post continua fazendo sentido pra mim, e é legal ver que para os leitores também!!!
        Espero voltar a falar mais do assunto por aqui.
        Abraço!

        Curtido por 1 pessoa

Comente!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s