Acaso

Um dia daqueles que você só está esperando acabar. As horas até que passam, mas amanhã não chega. De repente alguém no seu portão: ele. Você recebe como sempre, mas ele vê algo de especial no seu vestido. Te beija daquele jeito especial, que você mal lembrava como era. Talvez o Djavan que tocava fez ser do jeito que você gosta, sem pressa… Mas eles, eles sempre com pressa. Só que dessa vez não incomodou. Rápido, lento, no seu tempo. Como se todas aquelas coisas do dia sumissem. Como se o que viesse depois não importasse. Uma leveza que veio sei lá de onde, e não se sabe pra onde vai.

Anúncios

Comente!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s