Sonho

No sonho eu sentia medo, pois logo ao lado estava um precipício, ainda que eu não o visse.
Ondas enormes quebravam sobre mim, e eu estava numa espécie de bote.
Nas primeiras ondas me debati, com medo fechava os olhos e apenas sentia a água, que apesar de tudo tinha um frescor agradável.
No mesmo bote havia um alguém especial pra mim, que me fazia sentir segura.
Mas ao ver que ele afundaria, pensei em me desvincular para tentar me salvar: o instinto de sobrevivência.
Então mais uma grande onde quebrou, e afundei. Resolvi abrir os olhos e vi, bem lá no fundo, diversas outras pessoas girando,
como se aquilo fosse normal, como se… até gostassem de estar ali.
E vi, porque a água era muito cristalina, e os raios do sol penetravam-na.
Talvez esse medo do precipício, de cair sem ninguém para amparar, seja apenas um imaginário negativo,
e a realidade possa ser a das águas cristalinas, onde, ainda que perdidas, rodando lá no fundo,
há tantas outras pessoas na mesma situação.

 

Há tanto tempo eu não sonhava… e nesse me vieram tantas coisas de uma vez que mal pude interpretar!

Ao menos no final a sensação era boa, o frescor da água num dia de sol…

Anúncios

2 comentários em “Sonho

    1. Oii linda, obrigada por lembrar de mim *-*

      Eu gosto de tags sim, mas no caso de livros nem vou fazer, pq só tenho lido coisas acadêmicas sem graça xD
      Mas se quiser mandar outros eu respondo sim!
      Beijão!

      Curtir

Comente!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s