O que aprendi ministrando um minicurso

Minicurso Gênero e Ruralidades

Há alguns dias ministrei este minicurso como parte do meu estágio docência do Mestrado em Sociologia. Não sei se já falei aqui, mas desde a graduação estudo assentamentos rurais e já venho aliando também estudos voltados para as questões de gênero nestes espaços. Confesso que a princípio essa parecia ser apenas uma atividade obrigatória, mas acabou proporcionando muita coisa bacana e algumas lições que gostaria de compartilhar! Então vamos às coisas que aprendi ministrando um minicurso:

1. Sempre vou ficar nervosa

É comum eu ir a eventos acadêmicos apresentar minha pesquisa e SEMPRE fico nervosa. No minicurso não foi diferente, mas acho que ter algumas carinhas conhecidas por ali facilitou pro nervosismo ir embora mais rápido, mas sim, ele esteve ali e provavelmente estará sempre, então preciso aprender a lidar com ele da melhor forma.

2. Estudar bem o assunto dá mais segurança

Essa já é uma das dicas para dar uma segurada no nervosismo. Quando sabemos bem sobre o que vamos falar, nos sentimos mais confiantes, sabemos que de alguma forma seremos capazes de falar sobre aquilo, mesmo que seja com a voz meio trêmula… rsrsrs! (eu costumo ficar assim e falar muito rápido quando estou nervosa! hahaha)

3. Professores tem que lidar com muitas coisas

Olha, senti na pele como é essa coisa de estar lá na frente, lidando com algumas coisas que os professores tem que lidar, como: entra e sai da sala; conversinhas enquanto você está falando coisas sérias; gente bocejando/dormindo; ter que organizar a “aula” e estar minimamente preparado pra falar daquilo (eu tentava estar sempre “maximamente” preparada, masok); gente com uma cara que não dá pra saber se não está entendendo nada ou se está apenas pensando em coisas aleatórias; enfim, uma série de coisinhas um tanto incômodas que realmente fazem parte da vida de um professor. Por essas e outras que acredito que professores merecem muito respeito e gratidão, eles fazem um trabalho importante e lidam com muitas questões. Estão, na maioria dos casos, dando o seu melhor para ajudar a construir uma sociedade melhor!

4. Sempre vai ter gente interessada e gente desinteressada

Ao mesmo tempo que tem esses diversos probleminhas, também gente interessada e que dá o ânimo necessário para seguir em frente. Sempre tem alguém que presta atenção, faz perguntas, comenta, conta um exemplo relacionado ao tema e ajuda no desenvolvimento do assunto. Um muito obrigado a essas pessoas!

5. Planejamento é importante, mas nem sempre dá pra executar perfeitamente

Bom, como eu disse eu realmente me preparei muito, mas isso não quer dizer que o resultado saiu perfeito. Mesmo porque existe uma dinâmica, um ambiente que se faz ali na hora e ajuda a definir a apresentação, as falas, os exemplos. Quanto a isso não sou muito encanada, realmente deixei rolar e sei que mesmo saindo do planejado, o resultado sempre vai ser positivo se conseguirmos manter o foco na proposta.

6. Eu sou capaz!

Tanto sou, que fiz! Sabe, em muitos outros momentos da vida eu me questionei se seria capaz de certas coisas, tive a impressão de que não era, me deixei levar por comentários que me desmotivaram. Mas especialmente pra esse minicurso eu tive apoios muito positivos, gente que realmente acredita em mim me dando força, o que me fez realmente acreditar em mim mesma e na minha capacidade de fazer um bom trabalho. E agora sei que acreditar já é um grande passo para obter sucesso! Então, digo pra vocês que acreditem em si mesmos, e que acreditem mais no potencial dos outros também, dizendo à eles que acreditam, mostrando à eles os motivos de acreditar. Certas coisas são bem mais fáceis de lidar quando temos um amigo por perto  nos dando apoio e motivação!

 7. Vale a pena dar o seu melhor

Não só porque você mesmo fica satisfeito por ter oferecido o melhor, mas porque isso provavelmente vai te trazer reconhecimento do seu bom trabalho, seja diretamente, com feedbacks positivos, ou indiretamente, com exemplos de pessoas que modificaram sua visão de algo depois daquilo ou mesmo pelo seu próprio aprendizado e crescimento com a situação.

Bem, essas foram lições muito importantes que me ajudaram a valorizar o conhecimento, as pessoas e a importância destes espaços de compartilhar, que acrescentam sempre para todos os envolvidos, promovendo discussões que muitas vezes vão além do tema central. No caso desse minicurso, discutimos muitas coisas sobre gênero e feminismo, bem como sobre reforma agrária e assentamentos, e foi perceptível que muitas pessoas expandiram seus horizontes de entendimento dessas questões, eu mesma inclusive. Enfim, foi bem bacana e queria de alguma forma registrar por aqui também estes momentos tão especiais *-*

Se alguém tiver interesse sobre o tema pode entrar em contato comigo aqui pelo blog mesmo ou pela página do blog no Facebook!

Espero que tenham gostado!

Beijos!

Anúncios

8 comentários em “O que aprendi ministrando um minicurso

  1. Que máximo que deu tudo certo Oliii!!! O principal pro resultado sair positivo nessa equação toda, é acreditar em ti mesma. E lógico que ter o apoio dos que acreditam também, só aumenta nossa confiança. Fico muito feliz por ti. E sim, é complicado ver pessoas desinteressadas, que estão ali mas não estão ali de verdade, e isso nos deixa um pouco inseguros, mas o fato de ter também aquelas que interagem e contribuem o debate, compensa totalmente. Um beijo!!!

    ps: assim que a Elena nascer (a qualquer momento) vou pra POA, e ai tentarei buscar o sapatinho dela nos correios. Torcendo pra que abra no sábado de manhã!!!

    Curtir

    1. Obrigada Kat querida *—*
      Nossa, tá uma correria danada, mas sempre dou uma passadinha aqui e sempre vale a pena… hehehe!
      Tudo de bom pra vc e pra toda a família com a chegada da Elena que com certeza vai ser especial! Beijos!!!

      Curtido por 1 pessoa

  2. Olha lá uma coisa que não consigo fazer por nada neste mundo, dar uma palestra e enfrentar um público, seja ele o tamanho que for. Creio que eu já tenha me conformado com isso! Acabei de abrir mão de uma apresentação por conta disso!! Tudo bem, acho que algumas pessoas nasceram para ser do backgroud!!! Parabéns! Muito legal a sua coragem e determinação!

    Curtir

    1. Bom, tem pessoas que se adaptam melhor em diferentes setores sim… Mas resta saber se o background é mesmo onde VOCÊ QUER estar. Se não for, diria que você pode buscar formas de vencer os obstáculos e estar na frente das pessoas numa apresentação sim!!! É realmente um processo difícil, mesmo pra mim, que costumo apresentar trabalhos em eventos, tenho que lidar com algumas coisinhas chatas toda vez, nervosismo, ficar com a boca seca e ter que parar a apresentação pra beber água, entre outros… rsrs! Mas realmente acho que esse momento é importante, pra mim e pras pessoas pra quem falo, então batalho pra conseguir melhorar sempre!
      Muito obrigada pelo seu comentário! E espero que você possa fazer aquilo que mais te faz feliz :)

      Curtido por 1 pessoa

Comente!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s