Aceitação, corpos e alimentação

woman-954785_1280

Inspirada por esse post do blog Maia Vox resolvi reunir alguns links sobre as temáticas que dão título ao post e estão muito mais relacionadas do que possa parecer à princípio.

Não vou entrar em muitos detalhes sobre os temas porque a ideia principal é recomendar os links (de blogs e páginas) para que cada um busque neles aquilo que fizer mais sentido em seu próprio caso.

No meu caso, acho que o interesse nesses assuntos começou a se desenvolver mais quando conheci o Não Sou Exposição, blog da nutricionista Paola (Paco) que também tem uma página no Facebook. Eu já tinha alguns problemas relacionados ao ganho de peso, à relação com comida, aos julgamentos sociais que isso traz e à própria aceitação do meu corpo e do fato de que agora sou uma pessoa gorda.

Se eu for falar toda a história vai ficar bem longo, mas pra resumir: após um episódio que me causou muito desconforto enviei pro e-mail do blog Não Sou Exposição um pedido de ajuda, pra saber como lidar com a situação e aproveitei para pedir uma recomendação de grupo no Face que pudesse me ajudar com essas questões também.

Foi aí que entendi que o meu problema não era só meu, mas uma coisa bem comum numa sociedade que se tornou cada vez mais lipofóbica/gordofóbica ao ponto das pessoas praticarem terrorismo alimentar, de separarem alimentos em categorias de “bom” ou “ruim”, de inferiorizarem o outro pelo simples fato de ser gordo, entre outras coisas que observa-se cotidianamente e que são tratadas no Não Sou Exposição de forma crítica e muitas vezes com aquela pitadinha de humor ácido.

O grupo recomendado foi o Comendo sem Culpa, espaço onde se fala muito sobre alimentação intuitiva, onde podemos compartilhar as dificuldades e as conquistas, encontrar pessoas que passam por situações parecidas, enfim, tem sido bem bacana pra mim e creio que possa ser pra outras pessoas também! (Eu não sei bem como funciona a entrada no grupo, mas quem tiver interesse pode entrar em contato comigo pelos comentários ou inbox da fanpage pra gente ver certinho como proceder).

E por fim, vou recomendar duas páginas que conheci através do grupo: De bem com meu prato, mantida pela nutricionista Nathália Petry, e a página do CACI – Centro de Alimentação Consciente e Intuitiva, que reúne informações muito bacanas!

Espero que tenham gostado e fiquem à vontade para compartilhar outras dicas e experiências pessoais dentro dos temas do post :)

Beijos!

 

Anúncios

8 comentários em “Aceitação, corpos e alimentação

  1. Post legal e relevante, Olívia!
    Dia desses vi uma postagem que reunia fotos de Bella Falconi, Anitta, Preta Gil e alguma modelo (se não me engano). O objetivo era falar que cada uma dessas mulheres – ou mulheres com esses perfis – são diariamente criticadas em função de sua imagem, de seu corpo. E que as pessoas preferem isso a valorizar suas conquistas pessoais e profissionais. É óbvio que as pessoas acima do peso sofrem mais com isso do que as outras, mas gosto dessa visão de ampliar a reflexão e deixar todo mundo se sentir bem. Gosto, sobretudo, quando isso vem acompanhado de dicas para uma alimentação e mente saudáveis :)

    Curtir

    1. Obrigada, Lari!
      Vi alguma coisa sobre essa postagem que vc falou… e é realmente intrigante notar como essa preocupação excessiva com corpo e imagem atinge a TODOS! Magros, gordos, altos, baixos, sempre poderão ser criticados, pois sempre tem alguém que se preocupa com isso… E pior ainda quando o corpo é mais valorizado do que o trabalho! Lembrei agora daquelas tradicionais filmagens de premiações, onde a mulher é filmada de cima abaixo e perguntam mais sobre o que está vestindo do que sobre o motivo de estar presente no evento.
      Ainda bem que os questionamentos nesse sentido estão sendo cada vez mais presentes!
      :*

      Curtido por 1 pessoa

  2. Gostei muito desse texto Olívia. E isso se aplica muito a outras “problemáticas” que visualizamos nesse estágio de mentalidade de mundo em que nos encontramos, o qual dá um valor imenso ao ter e ao exterior (daí os movimentos fitness!), em detrimento do que realmente importa, o SER.
    Por isso vemos tantas pessoas magras, siliconadas, saradas, ostentando fotos de biquini e sunga, enquanto são totalmente vazias, sem conteúdo, superficiais.
    Detesto isso e procuro manter o máximo possível de distância dessas pessoas, viu? E juro que me incomodo e muito, quando vejo alguém desse tipo. Dá vontade de chegar e falar “Se toca, você não é esse corpo não. E quando ficar velha, vai fazer o que??”. heheh
    Desculpa o comentario enoooorme, é que gostei muito do post! :)
    Xero

    Curtir

    1. Mari, adoro comentários enormes! Geralmente eles demonstram que a pessoa curtiu o tema do post, e isso me deixa bem feliz :)
      Ainda mais de poder ver que tem muita gente no mundo com uma mentalidade focada no SER e não (só) no ter… Acho que isso é a base pra sustentabilidade em vários sentidos, principalmente no que se refere às relações humanas, que ficam muito superficiais quando corpo sarado e status importam mais do que um bom papo, por exemplo.
      Obrigada por estar sempre por aqui *-*
      Beijo!

      Curtido por 1 pessoa

Comente!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s