Recuperando escritos pra ter o que postar

As coisas estão uma loucura nesses últimos dias. Não estou conseguindo parar pra postar, pra ler os blogs que eu curto e até tenho demorado pra responder os comentários por aqui. Então, pra não deixar o blog abandonado, resolvi recuperar alguns rascunhos que estavam por aqui e reunir umas coisinhas que estavam escritas. Tem coisas beeem antigas e outras mais recentes. Não sei se vai fazer muito sentido em conjunto, mas vou colocar separadinho de toda forma.

Espero voltar logo! Saudades de vocês ♥

_________________________________________________________________

woman-918981_960_720

Às vezes eu sinto essa coisa que não bem como chamar. Parece um pouco com preguiça, desânimo, desligamento de tudo. Parece que simplesmente nada mais importa. Nem o tempo, que parece algo tão distante, que se vai mas ainda está aqui. Preguiça da política, das pessoas, das discussões. Desânimo ao pensar nas atividades do dia e em como tudo ficou tão automático e sem graça. Desligamento das coisas concretas, parece que tudo é apenas ar, flutuando por aí.

_________________________________________________________________

É incrível como temos nos rendido a essa necessidade de mostrar aos outros o que somos, fazemos ou alcançamos.

Percebam que faço a crítica também a mim mesma, e não como mais uma reclamação, mas na tentativa de, aqui e agora, enquanto escrevo, conseguir compreender melhor o porquê disso, e se é bom ou ruim (ainda que, me conhecendo um pouco, eu acredite que não chegarei a alguma conclusão concreta).

Enfim, isso mesmo que fiz no parágrafo acima foi uma tentativa de me explicar. E por que nos preocupamos tanto com o que os outros vão pensar?

A gente sempre quer parecer bacana. Queremos ser reconhecidos por alguma coisa. E por que não querer, se isso nos traz alguma felicidade?

Não é bom receber um elogio? E não é melhor saber, dentro de nós, que estamos fazendo algo de bom? Então porque esperamos tanto por aprovação? Por que julgamos tanto nossas atitudes e as dos outros?

Eu sempre acabo caindo numa série de perguntas, geralmente difíceis de responder…

________________________________________________________________

city-731134_960_720

E tudo acaba ficando pesado demais.

As horas contadas, o concreto, a pretensão alheia.

Você precisa ser, fazer, acontecer, porque alguém um dia disse.

_________________________________________________________________

Um dia cinza,

desses que você tem certeza de que o melhor é ficar em casa.

Nem que seja pra curtir a dor,

pra não fazer absolutamente nada.

Porque pelo menos aqui você se sente protegido,

protegido desse mundo do qual não se tem o que esperar.

Ambulâncias, ônibus, freadas bruscas.

Daqui é só ouvir a loucura que está lá fora,

e se conformar de que podia ser pior.

_________________________________________________________________

A gente sempre acaba esperando que alguém se importe

e quando parece que não há ninguém, é desesperador.

Você pensa nas possibilidades, em quem está por perto,

mas parece que não se lembram de você.

É como se tudo fosse reduzido a pó

as coisas boas se apagam, a dor prevalece.

Só te resta mergulhar em si mesmo,

buscar explicações que já sabe que não vai encontrar…

_________________________________________________________________

 

Anúncios

4 comentários em “Recuperando escritos pra ter o que postar

Comente!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s