Como sensibilizar pelo exemplo, não com cobranças

africa-2179608_1280

Eu tenho visto algumas pessoas reclamando da falta de atuação das outras, seja numa luta específica ou algo mais geral como a “construção de um mundo melhor” ou algo do tipo. Apesar de entender totalmente e também ter esse desejo de que todos sejam atuantes, acho que essa cobrança não muda nada e pode até acabar sendo ruim.

Será que alguém ler uma crítica que pode ser bem cabível a ela mesma vai fazer com que mude de postura? Será que uma indireta de Facebook vai afetar tanto alguém que simplesmente a pessoa vai passar a fazer alguma coisa? Eu acho que não. E acho que isso só cria uma situação desagradável em que parece que quem faz é uma pessoa melhor e quem não faz é uma pessoa horrível.

E se a gente simplesmente fizesse a nossa parte e usasse o nosso exemplo pra sensibilizar as pessoas? Palavras soam e somem. Palavras podem atingir os outros com sentidos diferentes da intenção inicial.

Então sugiro: ao invés de reclamar por quem não faz, faça e valorize quem faz. Não deixe sua boa intenção se transformar em algo ruim, mas sim permita que isso se espalhe da melhor forma. Convide as pessoas a participar, mostre o que você tem feito, estimule a atuação. Precisamos repensar as ferramentas que temos usado, e certamente uma boa estratégia é afastar a raiva e trazer sentimentos de amor, compaixão e compreensão, em busca do bem, sempre.

Esse texto foi produzido originalmente para o PROJETO FAÇA VALER

Anúncios

3 comentários em “Como sensibilizar pelo exemplo, não com cobranças

  1. Amei, amei, amei! E isso se aplica, e muito, a minha vida! Principalmente, minha vida como mãe. Percebo que reclamo muito com meu Davi, de quase 6 anos, por coisas “erradas” que ele faz, mas percebo que com amor, com meu exemplo, posso alcançá-lo muito melhor. Mas te confesso que é difícil, muito difícil, respirar fundo diversas vezes e mostrar como faz o “certo” pela milésima vez. Mas é assim que se constroem hábitos positivos, não é mesmo? :)
    Amei a reflexão!

    Curtir

    1. Que legal, Mari! Interessante como as coisas podem ser interpretadas de forma diferente, não tinha parado pra pensar na ideia da educação das crianças e faz muito sentido também. Espero que mesmo com as dificuldades essa sua escolha promova uma criação que lá na frente vai fazer vc se orgulhar muito pelo filho que formou.
      Beijos!!!

      Curtido por 1 pessoa

  2. Se alguém reclama dos outros é por que não está satisfeito consigo mesmo. Talvez ache que ainda não esteja fazendo o suficiente. Você pode imaginar uma Teresa de Calcutá ou um Gandhi, dois grandes e reconhecidos exemplos, reclamando de alguém porque não se dispõe a colaborar para uma boa causa? Não. Eles fazem o que tem de fazer e pronto. O exemplo é o melhor ensino, concordo plenamente. No entanto, se dispor a aprender e a se motivar para o trabalho no bem, em prol do outro e de uma sociedade melhor, isso é questão de foro íntimo. Cabe a cada um permitir esse “despertar” em si mesmo até que isso se transborde em ação concreta.

    Curtido por 1 pessoa

Comente!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s