Todas em cada uma 

No último post, que foi na categoria Mensagens do Bem, comentei sobre um projeto que venho agora explicar. Idealizado pelo Derick do Andino Brechó  o projeto colaborativoTodas em cada uma teve intenção de abranger a diversidade corporal, baseando-se nos traços femininos e unificando a variedade de texturas que o brechó atende, unindo assim diversidade de forma e diversidade de textura.

Eu, Percilia, Derick, Iara e Suri

 

Quando recebi o convite me senti honrada, de verdade. Ser mulher e poder expressar meu eu nesse projeto foi ótimo. O próprio nome já me chamou atenção e me fez sentir afinidade: sou muitas em uma. Tenho minhas peculiaridades, mas tenho muito em comum com todas as mulheres.

Saber que faria parte disso junto de outras mulheres tão especiais também foi incrível. Ver as nossas diferenças e saber que independente disso somos MULHERES foi incrível. De formas, cores, idades, texturas e histórias diversas, somos uma só quando clamamos por liberdade e igualdade de direitos.

Também vale mencionar a importância do projeto para a nossa autoestima, bem como para a representatividade que sabemos ser tão importante para o empoderamento feminino. Por isso parabenizo o Andino por mostrar que todas as mulheres e todos os corpos devem ser valorizados. Parabenizo minhas companheiras Percilia, Iara e Walleria pela coragem de se mostrarem enquanto mulheres reais. Parabenizo o fotógrafo e namorado Rafa (acompanhem o trabalho dele no Instagram!) por retratar tão lindamente tudo isso. E mesmo que pareça egocêntrico vou me dar os parabéns também por todo o caminho percorrido que me trouxe até esse ponto e me permitiu estar de corpo e alma em mais um projetinho.

Pra encerrar, uma poesia que o Derick usou na legenda de uma das minhas fotos e que achei maravilhosamente adequada:

“Quem você pensa que é?”
perguntou pra mim de queixo em pé…
Sou forte,
fraca,
generosa,
egoísta,
angustiada,
perigosa,
infantil,
astuta,
aflita,
serena,
indecorosa,
inconstante,
persistente,
sensata e corajosa,
como é toda mulher,
poderia ter respondido,
mas não lhe dei essa colher.

(Martha Medeiros)

 

 

Anúncios

Comece se amando

comece se amando

Recentemente fiz umas fotos pra um projeto super especial (contarei num próximo post!) e isso me inspirou bastante a pensar sobre amor próprio, autoestima e empoderamento.

Quem me acompanha já sabe que esses são temas muito presentes na minha vida recentemente, portanto acabam aparecendo bastante por aqui. A princípio achei que para as Mensagens do Bem não faria muito sentido, mas depois vi que faz sim, sabe porquê? Porque pra espalhar o bem por aí precisamos começar por nós mesmos.

Se queremos dar amor, precisamos receber amor, e isso começa por nós mesmos: amor próprio, o nome já diz. A capacidade de exercitar o amor por si contribui para exercitar o amor pelo próximo. Muitas vezes estamos em desequilíbrio em algum desses sentidos: ou temos excessivo cuidado com o outro e nos negligenciamos, ou nos preocupamos demais com a gente e colocamos os demais em segundo plano. Acredito que os dois tipos de desequilíbrio são prejudiciais, ao nos doarmos demais sem nos cuidar vamos nos desgastando lentamente, às vezes sem perceber, mas em algum momento isso vai nos consumir de uma forma absurda. Ao nos colocarmos como centro do universo ignorando as outras pessoas e seus sentimentos nos tornamos egocêntricos e esquecemos que como seres humanos dependemos uns dos outros e precisamos das relações para ter uma vida saudável.

Enfim, a mensagem de hoje é comece se amando, pois esse amor vai se expandir e atingir mais e mais pessoas 

Mensagens do Bem – O Retorno

retorno-mdb.png

A categoria Mensagens do Bem aqui do blog é minha queridinha e não escondo isso de ninguém. Mas, infelizmente, nesse ano de 2017 ela ficou abandonada. Sei que desenvolvi muitos outros projetos e ideias que tem seu valor, mas realmente fico chateada de ter deixado essa partezinha de lado.

Por isso, resolvi ao menos tentar retomar esse projetinho nesse fim de ano. O clima natalino sempre contribui para as pessoas abrirem seus corações, e as Mensagens do Bem também tem esse intuito de trazer algo positivo.

Mas antes do retorno oficial, quero pedir uma ajudinha pra vocês:

O que gostariam de ver na categoria Mensagens do Bem?

Me mandem ideias, sugestões ou contem qual foi sua mensagem preferida até agora :)

Beijos!

 

 

Como sensibilizar pelo exemplo, não com cobranças

africa-2179608_1280

Eu tenho visto algumas pessoas reclamando da falta de atuação das outras, seja numa luta específica ou algo mais geral como a “construção de um mundo melhor” ou algo do tipo. Apesar de entender totalmente e também ter esse desejo de que todos sejam atuantes, acho que essa cobrança não muda nada e pode até acabar sendo ruim.

Será que alguém ler uma crítica que pode ser bem cabível a ela mesma vai fazer com que mude de postura? Será que uma indireta de Facebook vai afetar tanto alguém que simplesmente a pessoa vai passar a fazer alguma coisa? Eu acho que não. E acho que isso só cria uma situação desagradável em que parece que quem faz é uma pessoa melhor e quem não faz é uma pessoa horrível.

E se a gente simplesmente fizesse a nossa parte e usasse o nosso exemplo pra sensibilizar as pessoas? Palavras soam e somem. Palavras podem atingir os outros com sentidos diferentes da intenção inicial.

Então sugiro: ao invés de reclamar por quem não faz, faça e valorize quem faz. Não deixe sua boa intenção se transformar em algo ruim, mas sim permita que isso se espalhe da melhor forma. Convide as pessoas a participar, mostre o que você tem feito, estimule a atuação. Precisamos repensar as ferramentas que temos usado, e certamente uma boa estratégia é afastar a raiva e trazer sentimentos de amor, compaixão e compreensão, em busca do bem, sempre.

Esse texto foi produzido originalmente para o PROJETO FAÇA VALER

Trabalho voluntário: o que tenho aprendido

Eu ando meio sumida e nem sei se contei pra vocês sobre um projeto maravilhoso que está enchendo meu coração de alegria e bom ânimo: a Casassa (pronúncia: Cazaça).

A Casassa é um projeto de acolhimento à população LGBT+ em situação de vulnerabilidade – especialmente naqueles casos em que pessoas são expulsas de casa por sua orientação sexual ou identidade de gênero, vista como inadequada pelos familiares – com certeza você já ouviu falar disso, na vida real ou na ficção.

Enfim, o projeto está se desenvolvendo, se estruturando e creio que logo iremos abrir as portas oficialmente para o acolhimento. Por enquanto já temos ações para arrecadar fundos e integrar a comunidade LGBT+ de Presidente Prudente e região.

Mas mais do que apresentar o projeto – e convidar vocês pra acompanharem a gente no Facebook e Instagram – quero falar da minha experiência com o voluntariado.

Sabe, eu sempre achei lindo trabalho voluntário. Sempre foi algo que admirei e ficava pensando: “um dia vou fazer isso!”, mas o dia não chegava. Às vezes eu até me sentia mal por não fazer algo do tipo, sentia que eu estava devendo pra sociedade de alguma forma. Mas eu simplesmente não sentia uma afinidade que me fizesse participar de fato de algum projeto voluntário. Eu sempre acabava fazendo doações, mas nunca indo botar a mão na massa. Isso sempre foi mais fácil, mas não quero de forma alguma dizer que essa parte é menos importante. Na verdade eu acho que todo tipo de ajuda é válido, e não vejo graça em diminuir qualquer tipo. Mas eu ainda sentia necessidade de me envolver mais profundamente com alguma coisa. Talvez eu só não estivesse pronta, ou talvez precisasse de um projeto que me contagiasse como a Casassa me contagiou.

Vou contar a historinha de como tudo começou: de repente fui colocada num grupo de Facebook da tal Casassa, vários amigos faziam parte também e lendo sobre a iniciativa achei bem legal. Só depois entendi que a iniciativa ainda era embrionária, estava sendo construída, e haveria uma reunião para tratar do assunto. A reunião era num dia e horário que eu podia comparecer, então fui. Cheguei sozinha e identifiquei um total de zero pessoas conhecidas. Mas os desconhecidos pareciam ser legais e me senti bem.

No decorrer da reunião já aconteceu algo bem diferente: identifiquei que haviam pessoas trans ali. Dois homens e uma mulher. EU NUNCA HAVIA ESTADO NUM AMBIENTE COM PESSOAS TRANS. Pelo menos não que eu soubesse. E foi muito importante, despertou em mim muitas reflexões sobre como essas pessoas são invisibilizadas e excluídas dos espaços sociais. As histórias contadas por elas contribuíram ainda mais pro meu interesse pelo projeto: as pessoas LGBT+ precisam realmente de ajuda.

E de repente fui num segunda, terceira, quarta reunião. E quando me dei conta estava envolvida de corpo e alma. Em menos de um mês os colegas de projeto se tornaram amigos, pois as afinidades inegáveis nos aproximaram rapidamente. Até modelo fotográfica pra divulgação do bazar eu fui (um belo exercício de autoestima, considerando que a minha beleza está fora dos padrões estabelecidos).

 


Tenho aprendido em cada etapa. Aprendido sobre mim, sobre os outros e sobre o mundo. Gosto de listas, então pra contemplar o título desse post, vou listar algumas coisas que aprendi:

  • Vá atrás do que você quer, do que te interessa, mesmo que sozinho.
  • Não deixe o desânimo dos outros atingir você, você não precisa de apoio em tudo o que for fazer.
  • As pessoas são diferentes, entenda e respeite isso.
  • Respeite o seu limite, seu espaço, tempo e necessidades.
  • Encontre projetos que despertem o que há de bom em você.
  • Lidar com pessoas desperta também coisas ruins. Aproveite para encará-las e descobrir como melhorar.
  • Faça sua parte da melhor forma possível e ficará com a consciência tranquila.
  • Não se compare aos outros ou espere que façam as coisas como você.
  • No trabalho em grupo é importante estar disposto a abrir mão de algumas coisas.
  • No trabalho em grupo é importante se colocar com firmeza quando necessário.
  • No trabalho em grupo é importante ouvir, falar, repensar e refazer.
  • Cresço mais em contato com os outros do que isolada comigo mesma.
  • Quando o objetivo é o bem e o amor, as coisas fluem.
  • Identificar quando fez merda e se perdoar é importante.
  • Identificar quando fez merda e pedir desculpa aos outros é importante.
  • Nada sairá exatamente como o planejado, e está tudo bem.
Equipe da Casassa no BAZARSASSO

Espero que tenham gostado! Alguém aí faz trabalho voluntário? Adoraria saber algumas histórias sobre esse assunto, deixem nos comentários!

Beijos!

Projetinhos, projetinhos

Esses dias em uma conversa com amigos comentávamos como um deles, geminiano como eu, se envolvia em diversos projetos ao mesmo tempo tornando a vida uma correria só. Fiquei pensando que eu não tinha essa característica geminiana tão aflorada, mas estou vendo que na verdade tenho sim.

Minhas atividades e gostos são bem ecléticos, e atualmente atuo como professora, escrevo neste blog, faço mandalas de lã e participo de um projeto social (que apresentarei no próximo post com todos os detalhes!) dentre outras muitas atividades cotidianas “menos oficiais”.

Olhando assim pode parecer pouco até, mas garanto pra vocês que tudo isso ocupa um belo tempo da vida, ainda mais considerando um cotidiano que envolver também os cuidados com a casa, a atenção necessária à família, o autocuidado com terapia, exercício físico, etc. etc. etc.

Maaaaas, apesar de todas essas atividades e correrias, eu me envolvi em outro projeto – e foi aí que eu percebi que sou dos projetinhos sim, agora assumo! – e vou falar um pouquinho sobre isso.

Estava rolando a timeline do Facebook quando vi a Fernanda fazendo um convite pra pessoas que quisessem contribuir.

print convite fer
Como tudo começou

Na hora pensei em todas as mil coisas em que eu já estava envolvida, mas não resisti em participar de mais uma, já que condiz totalmente com minha perspectiva sobre o mundo, que é: precisamos espalhar coisas boas por aí.

(Falando um pouquinho sobre isso: tenho pensado em como a grande mídia e nós mesmos em nossas redes sociais temos o costume de reproduzir notícias ruins, gastar nosso tempo com críticas, assuntos pesados. Não que tenhamos que ignorar os problemas que de fato existem e são muitos, mas acho necessário valorizarmos as coisas boas, pra não correr o risco da gente acreditar que tudo é só desgraça e que o mundo não tem mais jeito, ou não vale a pena lutar por algo melhor.)

E o Projeto Faça Valer tem essa luz que precisamos! Fico honrada de apresentar pra vocês minha primeira contribuição com esse projeto: Recarregar as energias pra sentir-se bem. Como o título diz, é sobre recarregar as energias e a importância disso no nosso cotidiano, cliquem no link pra ler o post completo no site do projeto!

Espero que gostem e passem a acompanhar esse projetinho do bem :)

Beijos!

 

Letra ~N~

Sim! Eis que mais de um ano depois da última postagem nesta categoria, voltei!

Estava lembrando desse projeto fotográfico esses dias e me dei conta do abandono… Fiquei realmente triste porque acho um projeto super legal, então resolvi retomar. Tem sido um pouco difícil fotografar com mais calma, mais preocupação com qualidade e tals… Nem sei quanto tempo faz que não pego a minha câmera e saio por aí. Ultimamente só o celular mesmo pra fazer aqueles registros cotidianos que vão pras redes sociais. Mas gosto muito de fotografia, e espero que essa retomada do projeto me faça retornar a esse universo.

Mas vamos à letra N. Primeira coisa que me veio à cabeça foi natureza. Então fui dar uma olhada nas últimas fotos que tirei durante um passeio que fizemos em Rosana/SP, onde rolou um passeio de barco e tudo mais. Lembrei que tirei uma foto que gostei bastante, mas quando fui ver, quase não tinha natureza nela, mas tinha um .

dscn2207

O fato é que prefiro essa palavra no plural: nós. Pode ser sinônimo de laço, pensado no nó da corda, mas também pode ser nós entrelaçados pelo sentimento, um elo, um vínculo, nós dois como um só.

É por isso que hoje vai ter uma foto do projeto e uma foto extra, uma foto de nós <3

dscn2346

Hoje, 11/11/2016, nós completamos 10 anos de namoro! E não poderia passar em branco por aqui. Te amo, meu amor!

 

15 de junho de 2016

Essa data…

Não sei se vocês se lembram, mas no dia 18 de setembro de 2013 tudo começou: dei início ao projeto 101 coisas em 1001 dias, e o prazo final do desafio era 15 de junho de 2016.

101em1001

Sim, se passaram 1001 dias! E não, não cumpri as 101 coisas.

Parece pouco, mas acho que minha lista era um pouco complexa.

No meio do caminho fiz alterações, desisti de algumas coisas que não faziam mais sentido, desencanei de outras e foquei naquelas que realmente importavam. E claro, tem também umas coisinhas que pretendo fazer mesmo após o prazo determinado.

Vocês podem conferir no post do desafio tudo que cumpri, que fiz pela metade e que não cumpri, mas quero comentar alguns itens que não realizei, mas tá quase:

7- Encontrar um(a) blogueiro(a) amigo(a) na vida real

Gente, na verdade esse não tá quase, mas quero que esteja… hahaha! Devo ir pra São Paulo em breve e adoraria conhecer pessoalmente alguma blogueira amiga que esteja por lá! Alguém? *—*

40- Fazer um sorteio no blog

Já estou preparando os itens do sorteio e logo mais vai rolar! Provavelmente vai ser feito através da página do blog no Facebook, então se ainda não está nos acompanhando por lá não perde tempo >>> facebook.com/eisaquestaoblog

86- Combinar uma “troca de posts” (postar no blog de alguém, e alguém postar no meu!)

A troca de posts já está combinada e quase saindo do forno!!! Vai ser com a Vera, do Extraordinariando Por Aí! Aguardem!!!

101em1001

Esse projeto foi muito interessante, me proporcionou, além da alegria das realizações, reflexões muito importantes! A primeira delas é sobre a importância de ter metas, de transformar os desejos, vontades e sonhos em coisas concretas pra facilitar a realização. Claro que nem sempre é possível, e claro que não é fácil, mas é um exercício válido!

Outra coisa que aprendi foi que não preciso me culpar por não alcançar certas coisas. Não preciso me sentir mal porque a vida tomou outros rumos, pois tenho total poder de reorganizar, repensar e refazer as coisas! E não há nada de mal ou errado nisso, é simplesmente o movimento da vida!

Bom, agradeço todos e todas que me acompanharam nesse projeto, que me incentivaram de alguma forma! Espero que tenham curtido e que eu ainda possa voltar a falar nele conforme for realizando mais itens, mesmo que fora do prazo.

Beijos!

Troca de Posts, tá afim? {101 em 1001}

troca de posts

Alguns de vocês já devem acompanhar o projeto 101 coisas em 1001 dias e saber do que se trata (pra quem não conhece, clica aqui!).

Agora está chegando a reta final (gente, esse 2016 tá voando!!!) e preciso da ajudinha de vocês pra concluir um dos itens da minha lista: 86 – Combinar uma “troca de posts” (postar no blog de alguém, e alguém postar no meu!)

Pra isso, criei um formulário e todos que quiserem podem se inscrever! Vou escolher um blog/blogueiro de acordo com as afinidades segundo as respostas do formulário :)

O formulário vai ficar disponível até o dia 5 de junho! E até o dia 10 vocês já saberão quem foi o escolhido!

Clique na imagem lá em cima para participar :)

Beijos!

 

Aniversário e Projetos

Aniversário, Bolo, Resumo, Vermelho, Cartão De Saudação

Oi, hoje é meu aniversário :)

São 26 anos desde que saí da barriga da mamãe pra esse mundão aqui. 26 fucking anos. Meu Deus. Como o tempo passa. Já comecei até a usar expressões de gente velha: “No meu tempo…”, “Nossa, como você cresceu…”, etc. Não me sinto velha e não me sinto jovem. Mas os 30 se aproximam! Já me considero adulta, menos pela idade e mais pelas coisas que vivi, aprendi e tenho que encarar.

Enfim, são 26 e a vida segue.

Seguem também os projetos, mais ou menos definidos, geminiana que sou.

Mas tem um projeto aí que vocês já conhecem muito bem que está chegando ao fim: o 101 coisas em 1001 dias acaba em duas semanas!

Tem muita coisa ainda a ser feita… Muita coisa que já sei que não vai ser possível. Muita coisa que já foi feita e me deixou cheia de orgulho. E algumas coisinhas que vou tentar ao máximo fazer nesses próximos dias porque sei que vão valer a pena!

E já adianto, precisarei de vocês pra realizar algumas delas, então fiquem de olho :)

Beijos!!!